Como explicar planos para o futuro

Entrevistas de emprego nunca são iguais. Porém, algumas questões feitas pelos recrutadores ( planos para o futuro ) são mais recorrentes e, ainda assim, causam calafrios em quem está participando de um processo seletivo. “Como você se vê daqui a alguns anos?” é um exemplo de pergunta que costuma gerar desconforto nos candidatos.

 A boa notícia é que não é preciso se preocupar com respostas erradas, pois não uma há uma única alternativa correta. Afinal, os objetivos profissionais variam de pessoa para pessoa. “Alguns candidatos tentam moldar suas características ao que a empresa está buscando, menosprezando o ‘feeling’ do entrevistador – isso sim deve ser evitado para não causar má impressão”, diz a recrutadora Andréia Lima.

Como os jovens estão descobrindo o que querem e muitas vezes ainda não traçaram a maior parte de seus objetivos, não é fácil elaborar a resposta. Mesmo assim, é preciso dizer alguma coisa: “O recrutador só não quer ouvir do candidato que ele não sabe onde vai estar. Ninguém vai querer contratar um profissional que não tem planos para a própria carreira”, explica a recrutadora.

Veja algumas dicas e acabe com a insegurança na hora de responder!

Como você se vê em 5 anos?

De acordo com a recrutadora, a ideia dessa pergunta é descobrir se o jovem pensa no desenvolvimento profissional ainda no começo da carreira. “Quando o processo seletivo é para um estágio ou trainee, o candidato pode dizer se espera ser promovido ou contar quais competências técnicas e comportamentais pretende desenvolver para alcançar objetivos maiores na carreira”.

Daqui a dez anos, onde você terá chegado?

Para Andréia, a melhor forma de responder a essa questão é pensando na velocidade com que a carreira irá decolar: “Justamente nesta questão fica claro o nível de ambição e aspiração do candidato. Se ele disser que espera ter um cargo de liderança em dez anos, fica evidente a rapidez com que pretende conduzir sua vida profissional”.

Daqui a 30 anos, o que terá conquistado?

“Nessa pergunta, o entrevistador não quer saber apenas seus objetivos profissionais”, explica a recrutadora. Segundo Andréia, “ele quer ouvir como você deseja estar na vida pessoal: se pretende ter a própria casa, casar ou ter filhos. Ele quer conhecer os objetivos pessoais para avaliar quais são os valores do candidato”, completa.

Fonte: Click Carreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *