Como fazer seu chefe amar você…

Mancada

Aprenda a lidar com situações delicadas no ambiente de trabalho e ganhar pontos positivos

Ao longo da carreira profissional, diferentes chefes irão passar por nossas vidas. Tem o estilo paizão, o egocêntrico, o vigilante, o melhor amigo e por aí vai. Com o tempo, aprendemos a lidar com o perfil de cada um deles, porém, existem alguns macetes – que podem ser usados com todos – para encarar algumas situações que resultam em pontos positivos com a chefia. No livro “Como Fazer seu Chefe Amar Você”, a jornalista Inês de Castro escreve sobre a delicada relação chefe/funcionário e dá várias dicas de atitudes que podem fazer a diferença no dia a dia profissional. “Quando a relação entre chefes e subordinados é saudável, o resultado se traduz em produtividade e vantagens para todos”, diz ela.

Confira abaixo os principais toques da jornalista:

Eles querem ver disposição, muita disposição – Não importa se você derrubou café na camisa branca, bateu o carro no caminho do trabalho ou se o dia amanheceu cinzento e frio… Quando pisar no escritório, tenha sempre com você duas coisas: um sorriso no rosto e um “SIM” como resposta. “Nada desestimula mais um chefe do que ter milhares de ideias e ninguém para colocá-las em prática. Por tanto, mostre-se empreendedor e companheiro”, recomenda Inês.

Agrade com moderação – Existe uma grande diferença entre admirar seu chefe e demonstrar isso com alguns gestos e se tornar um puxa saco. O funcionário que elogia, concorda e aceita em excesso desagrada tanto os colegas de trabalho quanto aqueles que estão no posto de chefia. Inês dá algumas dicas para quem não quer errar nesse quesito: seja sincero e não exagere nos elogios; surpreenda-o com boas ideias, essa é a melhor maneira de agradar e não concorde com tudo que ele diz, você pode e deve discordar sempre que tiver bons argumentos.

Ladrões de Tempo – É extremamente fácil se distrair com um bate-papo na internet, uma conversa ao telefone ou até mesmo fofoca com um colega. Nessa hora, é importante regular o botão do bom senso e manter-se alerta para não extrapolar os limites da paciência do seu chefe. “Trabalhar não significa entregar-se a escravidão, porém, permitir-se pequenas indulgências não quer dizer ocupar seu trabalho com conversinha de corredor.”

Convivendo com má educação – Infelizmente, existem muitas pessoas mal-educadas por aí. Se seu chefe é uma delas e você sofre com uma rotina de desrespeito e humilhações, aprenda a lidar com a situação da melhor forma possível. A jornalista aconselha não enfrentar ou brigar com ele em situações tensas, pois você provavelmente sairá em desvantagem. Observe mais e discuta menos, já parou para pensar que você pode estar dando motivos para ele se exaltar? Se nenhuma das alternativas surtir resultado, comece a pensar em uma mudança de setor ou mesmo de empresa – não há trabalho no mundo que valha a sua saúde física e mental.

Decifra-me ou te devoro – Boa comunicação é uma das competências mais cobiçadas no mercado, isso porque uma equipe que se comunica de forma eficiente tem melhores resultados. Se o seu chefe não é muito bom nesse ponto e não há espaço para troca de ideias, aprenda a ler as entrelinhas e usar isso a seu favor. Fazer perguntas quando ele está delegando tarefas, pensar em planos de ação diferentes para apresentar e cobrar reconhecimento e feedback sobre o seu trabalho são algumas estratégias citadas por Inês para contornar a situação.

Fonte: ClickCarreira

Fique Tranquilo! Somos contra Spam, 100% seguro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *