Conhecimento, quanto vale o seu?

Ser detentor de muito conhecimento não é sinônimo de alta remuneração. Não estou dizendo que você não deva estudar, muito pelo contrário, conhecimento é a maior arma de um profissional.

A questão está em avaliar se o seu conhecimento agrega valor para o ambiente no qual você está inserido. Entender isso é essencial para converter seu conhecimento em valor para você e para a empresa que trabalha.

Trabalho com desenvolvimento de software. Essa área é minha paixão, porém, exige atualização constante, não só no nível tecnológico, mas também nos métodos de construção que estão sempre sendo melhorados.

A área é regida basicamente por projetos, onde times são montados para trabalharem juntos por um período. Com essas informações em mente, pense no seguinte: um profissional qualquer domina uma tecnologia que reduz o tempo de produção em 40%.

Esse conhecimento irá agregar muito ao projeto, afinal, redução de tempo é redução de custo, logo, o conhecimento sobre essa tecnologia tem um valor maior do que as demais tecnologias.

Ainda analisando a área de desenvolvimento de software, pense por um minuto no caso do Facebook. Se você ainda não viu o filme “A Rede Social”, recomendo que analise com olhos críticos o projeto. Qualquer profissional da área sabe que o Mark Zuckerberg não usou nenhuma tecnologia super secreta para criar o Facebook.

Não estou tirando o mérito do fundador do Facebook, afinal, a ideia foi fantástica, mas o mérito está na forma com ele converteu em valor a mesma base de conhecimento que qualquer programador recebe na faculdade. Ou seja, qualquer bom programador poderia desenvolver o Facebook, porém, foi o Mark que converteu esse conhecimento no projeto que o tornou um dos homens mais ricos do mundo.

A conversão de conhecimento em valor pode ser de forma direta ou indireta. No caso de projetos como o Facebook ou até mesmo em consultorias a conversão é direta. Porém, quando somos contratados por uma empresa qualquer, precisamos evidenciar onde o nosso conhecimento este sendo aplicado e como ele está ajudando os produtos ou serviços da empresa, como a remuneração é baseada em reconhecimento, a conversão se dá de forma indireta.

Projetos como Facebook mostram que mesmo um conhecimento de faculdade pode ser aplicado de forma inovadora para gerar valor. Também temos situações onde conhecimentos muito específicos são dominados por poucos, e pelo mesmo motivo que o ouro vale mais do que a prata, esses profissionais são bem recompensados pelo mercado (pelo menos enquanto aquele conhecimento for útil).

A partir de hoje, pense em que você agrega ou pode agregar aos projetos em que está inserido, lembrando que pode ser um conhecimento específico ou um conhecimento básico inovando a sua forma de aplicação.

Fonte : Minha Carreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *